Criando cenários com orthophoto


Saudações, na verdade como criar cenários com orthophotos já foi abordado em tutoriais anteriores, mas neste post, apresento uma ferramenta que desenvolvi em Python para facilitar o trabalho. Trata-se do “Gera Orthophoto”. O programa divide uma imagem PNG em tiles e gera um arquivo XML para ser utilizado pelo WED. Neste arquivo os Tiles estarão devidamente posicionados, georreferenciados e definidos como “Draped Polygons”, tipo de arquivo que pode ser utilizado para “cobrir” o relevo.

Aqui está o arquivo em Python: gera_orthophoto_v05_python (5KB)

Para quem utiliza Windows, não tem o Python instalado ou não entende nada de programação, aqui segue o arquivo executável: gera_orthophoto_exe (3,72MB)

Segue tutorial para utilizar a ferramenta. Quem já conhece o procedimento de criação da imagem de mapa (descrito em tutorial anterior), pode pular para a parte 2 :

Tutorial: Criando cenários com orthophoto – Parte 1

Tutorial: Criando cenários com orthophoto – Parte 2

Abaixo segue uma descrição mais técnica do programa.

Esta é a tela principal do programa, não se preocupem com a informação “Básico” e “Avançado”. Esta será uma implementação futura.

gera_orthopho_help

 

  1. Informação de latitude do tile de referência
  2. Informação de longitude do tile de referência
  3. Zoom utilizado no mapa
  4. Com as informações adicionadas acima, o programa calcula o Tile X-Y do sistema do Google Maps
  5. É criado uma url com o Tile de referência
  6. Seleciona imagem PNG com o mapa total
  7. Pode ser inserido o caminho manualmente digitando neste campo
  8. Posição X do pixel esquerdo do tile de referência na imagem do mapa total
  9. Posição Y do pixel superior do tile de referência na imagem do mapa total
  10. Tamanho dos tiles gerados. Por enquanto o script funciona bem apenas com o valor 256 (padrão do google maps)
  11. Seleciona o diretório do cenário a ser criado.
  12. Pode ser inserido o endereço manualmente.
  13. Ao clicar neste botão, além do arquivo XML, é criado uma pasta chamada “images” dentro do diretório do cenário, dentro desta pasta são criados os tiles e arquivos .POL, como também um arquivo txt com as coordenas e referência dos tiles . Para utilizar a função todos os campos (com exceção do tile url) devem estar preenchidos.
  14. Fecha o programa.

Para o programa funcionar, precisamos de pelo menos uma referência. No programa, é utilizado o sistema de referenciamento de Tiles do Google Maps. Com latitude, longitude e nível do Zoom,  podemos calcular a posição vertial/horizontal do Tile do Google Maps. Então precisamos saber onde está essa referência dentro da nossa imagem, com as informações da posição do pixel dentro da imagem e com a referência do tile, o programa divide a imagem em tiles iguais aos do Google Maps e cria um arquivo com as informações de latitude e longitude de cada canto do tile. O próximo passo é ler esse arquivo de texto e criar um arquivo XML com a estrutura de cenário do WED junto com os arquivos .POL para referenciar cada tile ao atributo Draped Polygon. Com isso a estrutura está pronta. Mas o cenário  ainda não existe! Precisamos carregar o cenário no WED e exportar (export scenery pack). Agora sim, o cenário está disponível no X-Plane 😉

Funções a serem implementadas para o modo avançado:

  • Desenvolver uma interface para disponibilizar cada função separadamente para não ter que gerar todo o cenário novamente.
  • Função “juntar” os tiles para reconstruir uma imagem única. Com isso fica mais fácil editar a imagem e exportar o cenário novamente. Na verdade já faz parte do código. Quem fuçar o arquivo python, poderá utilizar esta função.
  • Terá também a possibilidade de inserir “decals” nos arquivos, não deixando a imagem ficar borrada ao se aproximar.
  • Facilitar a utilização de arquivos DDS. Talvez até uma conversão via Xgrinder.
  • Preview da imagem
  • Gerar imagens de referência para o WED invés de draped polygons. Na verdade, esta era a função original, mas foi modificada devido o WED 1.3 não disponibilizar mais a função “make draped polygons”. Mesmo assim o draped polygons também serve como referência.
  • Retirar os tiles “transparentes” que não fazem parte da imagem original.

Abraços

Keep Building

 


Deixe uma resposta para Marcelo Cruz Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 pensamentos em “Criando cenários com orthophoto

  • Eduardo Henrique

    Olá Joz, primeiramente quero agradecer por colaborar conosco através de seus tutoriais, ajudando de forma objetiva a criarmos cenários mais fiéis aos reais. Bom, comecei criando o cenário da cidade onde atuou na aviação como piloto executivo. Moro em Redenção no sul do Pará e portanto estou fazendo o cenário desta cidade. Pois bem, fiz exatamente como você ensinou, e deu certo, porém, não satisfeito com um pequeno detalhe na junção dos tiles da cidade, onde dividi a PNG em 4 partes, numerando as fotos de 1 a 4.Fui editar as imagens de satélite e refazer todo o procedimento novamente para então tentar um resultado melhor, foi aí que começaram os problemas, fiz exatamente como da primeira vez que havia dado certo, porém agora a imagem de número 2, justamente a que tem a área do aeródromo, não aparece na posição correta de forma alguma, as outras todas aparecem onde deveriam, mas a imagem 2 não. Pensando que tivesse feito algo errado nas coordenadas e nos pixels de ajuste, refiz mais uma vez todo o processo e nada, continuam todas dando certo menos a imagem número 2, sabes me dizer o que possa estar acontecendo, caso queira posso enviar fotos para me ajudar, desde já obrigado!

    Cmte. Eduardo

    • Joz Autor do post

      Olá cmte, o X-Plane carrega apenas imagens cujas dimensões sejam potência de 2. Se você tinha uma imagem de 2048×2048, pode dividir em duas de 2048×1024, quatro de 1024×1024 e assim por diante. Se você editou uma das imagens e modificou o tamanho para 1024×1023 (exemplo), a imagem não carrega. lembrando que os únicos formatos aceitos são o PNG, BMP e DDS, este último convertido com o Xgrinder.

      Abraços

      • Eduardo Henrique

        Olá Joz, obrigado por responder, exatamente nesta madrugada que eu consegui arrumar, de fato eu havia redimensionado a imagem, porém agora apareceu outros dois problemas, minha imagem divida em 4 funcionaram todas, mas uma delas aparece apenas a metade no cenário. Outro problema foi em relação ao mesh, tentei seu tutorial mas minha limitação foi pouca para entender rsrsrs, então decidi apagar o arquivo “-9-50” da pasta HD scenery mesh, assim a pista não ficou inclinada lateralmente como estava, o ruim é que perco a vegetação do plugin de mesh mas tudo bem. Obrigado mais uma vez!!!

        • Joz Autor do post

          Sobre a imagem “cortada”, pode ser que você esteja editando uma área próxima da borda de um tile. Então você teria que fazer o mesmo processo no tile adjacente. O WED deveria fazer isso automaticamente, se for este realmente o caso. Já a edição de mesh, é bom repetir os procedimentos e ir modificando aos poucos para adquirir “experiência”.

          • Eduardo Henrique

            Será que foi por que eu apaguei os cantos bem definidos das imagens para não ficar aquele quadrado no cenário?? Pelo que você disse pode ter sido isso então, vou refazer deixando o quadrado em volta….Obrigado!!

  • Jose Antonio Assis

    Olá Joz, parabens pelo trabalho, sensacional. Me diga uma coisa, não consegui usar o Google Clássico, acho que não dá mais, ou dá? Se usar as imagens do google mas atual, fica ruim? E as imagens do google earth?
    Um abraço.